Fique atento aos golpes


Devido as novas facilidades e tecnologias presentes em nosso dia a dia, por vezes, nos descuidamos e ficamos vulneráveis à investidas de fraudadores e golpistas. Atualmente as ações criminosas possuem a característica de roubar informações através das redes sociais (WhatsApp, Instagram, Facebook) e depois usá-la por meio perfis falsos e assim, beneficiarem juntamente aos bancos. Assim como nós – pessoas físicas – os bancos também são alvos desses criminosos, sobretudo no campo da “cyber segurança”, pois os criminosos acessam os bancos de dados dos clientes e usam essas informações para tirar vantagem daqueles mais desavisados. Esses pequenos golpes já são conhecidos, porém os criminosos sempre estão inovando em suas abordagens, sobretudo com a chegada de novas formas de pagamento. A mais recente é o PIX, porém, com o aumento do uso de aplicativos – app – o que antes estava presentes em nosso cotidiano, passou a integrar no âmbito virtual.

Se antes, a figura dos “trombadinhas” estavam presentes nas aglomerações das cidades, hoje, esses espertinhos encontram-se nas redes sociais e estão disposto a fazer de tudo para enganar você. Primeiramente esses malandrinhos estão munidos de informações vazadas dos bancos como: nome do cliente, documentos pessoais, endereço, número de conta, conhecimento de empréstimos e bens, entre outros. Por conta da Pandemia do Corona Vírus – Covid-19 – acometida em 2020, as formas de interações virtuais se aceleraram, fazendo com que as empresas entrassem no meio virtual de cabeça, porém sem grandes precauções em relação a segurança e, portanto, sendo alvo fáceis para os fraudadores.

Hoje, com uma simples selfie – foto tirada de si mesmo – tirada por um celular e a disposição dos números dos documentos, já é possível abrir uma conta, realizar um empréstimo, obter um cartão de crédito entre outros. Para isso, os fraudadores utilizam da vulnerabilidade das vítimas, que não estão acostumadas aos meios virtuais. Por vezes, essas fraudes são compreendidas pelos bancos como falhas em suas triagens e as vítimas são reembolsadas, porém, essas falhas podem levar a outros danos mais relevantes do que mera dor de cabeça junto a vítima e o banco, sendo necessário a inserção do litígio junto ao judiciário.



Portanto, fique esperto!


Para isso, fizemos pequenas dicas:

- Sempre desconfie de valores de empréstimos abaixo dos convencionais aplicados pelo mercado. - Sempre que um perfil adicionar você através de uma das redes sociais e pedir maiores informações, desconfie! – Afinal, nunca se sabe quando pode ser um oportunista. - Evite mandar selfies segurando documentos para perfis desconhecidos ou que não saiba a procedência.

-Sempre guarde as suas conversas, pois poderá ser um meio de prova.

- Em caso de dúvida, procure um profissional capacitado para melhor te orientar.



 

26 visualizações0 comentário